A Cabala Dogmática

Conclusão:

O que foi criado até agora, poderá ter sido ou não notado pela humanidade e quando descobrimos algo “novo” criado há milênios e do que não tínhamos conhecimento, tudo parece como se fosse novidade. E assim, o passado e o futuro são o presente da cabala. Não há nenhuma fórmula mágica que vá, além disso. Logo é a Cabala Dogmática que nos leva a uma maior e mais profunda reflexão sobre o binômio Homem X Universo. Aos poucos vamos entender o que é o Criador (Adon Olam – Senhor do Universo) e de que dispõe em potencial que poderá ser ou não ser utilizado pelo homem sem que haja uma busca, incentivo ou mecanismo que agilize ou estimule a sua manifestação.

Notas:

1 – O livro Gênesis, cujo primeiro capítulo solicito que todos lessem, é um exemplo notável de
uma importante obra metafísica que se tornou quase ininteligível devido à interpretação
errônea e má tradução. Todo o esforço deve ser envidado para compreendê-lo, porque ele é
um princípio básico no estudo da Cabala. Poder-se-ia mesmo dizer que toda a Cabala
Dogmática está contida no primeiro capítulo de Gênese.

2 – Para efeito de tarefa nos estudos, pediria que todos compartilhassem a sua experiência
com pessoas que estão em seu raio de ação. Pois o mundo em que vivemos interage em
nossas vidas (físico, mental e espiritual), pois a cabala não se pratica isoladamente.

Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 2014

Shalom!!!

Marcos Moura

Deixe uma resposta